O Estatuto de Segurança Bancária (Lei nº 9.910/2012), de autoria do vereador Acrísio Sena, em parceria com o Sindicato dos Bancários, reduziu quase a zero “saidinhas”, sequestros relâmpagos e assaltos a caixas eletrônicos em Fortaleza.

A lei obrigou as agências a implantarem portas giratórias, detectores de metais, câmeras de monitoramento, biombos para proteção ao atendimento ao cliente e proibição de uso de celulares. Foi uma conquista para os usuários e para a categoria bancária na capital.