Acrísio Sena critica decreto de Bolsonaro que permite a privatização do SUS


Essa notícia também possui um Podcast:

“No Dia do Servidor Público, num momento em que a população mais precisa do Sistema Único de Saúde (SUS), por conta da pandemia, o presidente Jair Bolsonaro ataca o serviço público e a população com o Decreto 10.530, que permite a privatização das unidades básicas de saúde, um verdadeiro absurdo”, criticou o deputado estadual Acrísio Sena (PT).

O decreto publicado nesta terça-feira (27) abre caminho para destruição do SUS e permite que o Ministério da Economia realize estudos para a privatização das Unidades Básicas de Saúde (UBS) dentro do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI). O PPI é o programa do governo que trata de privatizações. 

O texto do Decreto 10.530, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes, afirma que a "política de fomento ao setor de atenção primária à saúde" está "qualificada" para participar do PPI. “Este tipo de postura deixa claro a total falta de compromisso com as políticas públicas na saúde pelo governo”, alfinetou Acrísio.

ENTRE EM CONTATO