“MP 1045 de Bolsonaro reduz ainda mais os diretos trabalhistas”, critica Acrísio Sena


Essa notícia também possui um Podcast:

O deputado estadual Acrísio Sena (PT) mostrou-se indignado com a aprovação, pela Câmara Federal, da Medida Provisória 1045, do governo Bolsonaro. “A MP reduz ainda mais os direitos trabalhistas, pois permite a contratação de jovens sem vínculo trabalhista, sem direito a FGTS, sem direito a férias, sem direito a 13º. Enquanto a sociedade preocupava-se com o voto impresso, os direitos do trabalhador foram cassados mais uma vez”, criticou.

A MP também diminuiu o valor da hora extra de categorias com horário reduzido, como telemarketing, jornalistas e radialistas. “O mais revoltante é que já são categorias maltratadas por baixos salários e situação precária. Mas a iniciativa não surpreende, já que o presidente agride cotidianamente a imprensa e adora produzir fake news”, finalizou Acrísio.

ENTRE EM CONTATO