Acrísio Sena sobre os mil dias de Bolsonaro: "uma tragédia para o Brasil"


"O terremoto do Haiti gerou 300 mil mortos. A bomba de Hiroshima, 200 mil. O acidente nuclear de Chernobyl ceifou 100 mil vidas. O governo Bolsonaro, em mil dias, acumula quase 600 mil mortes só com a condução desastrosa do combate à pandemia", criticou o deputado estadual Acrísio Sena (PT), ao analisar os mil dias de Bolsonaro em pronunciamento nesta quinta (7), na Assembleia Legislativa.

Segundo o parlamentar, "não há sequer uma política pública que possamos destacar no governo federal, são somente ataques à democracia, fake news e denúncias de descaso e corrupção". Ele lembrou que a Anistia Internacional apontou 32 violações de direitos humanos ligadas a Bolsonaro.  Dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), de setembro de 2021, mostram que chegamos a 14,7 milhões de pessoas na extrema pobreza, 14,4 milhões de desempregados e 19,1 milhões de famintos no Brasil. "Esta tragédia não pode continuar. Nosso povo está sofrendo. Por isso, é fundamental a união do campo democrático e popular para que possamos dar um basta neste desgoverno", finalizou.

ENTRE EM CONTATO